Topo

Rainha Elizabeth II prioriza prazo do Brexit e novo sistema de imigração

14/10/2019 08h45

Londres, 14 out (EFE).- A data do Brexit e um novo sistema de imigração que substitua a atual liberdade de movimento dos Estados-membros da União Europeia (UE) foram os principais pontos abordados nesta segunda-feira no chamado Discurso da Rainha, no qual Elizabeth II citou as prioridades do governo do Reino Unido.

Ao inaugurar a nova legislatura, a chefe do Estado britânico leu no trono da Câmara dos Lordes o programa do governo do primeiro-ministro Boris Johnson, que deverá ser debatido e votado pela Câmara dos Comuns.

Na agenda está incluído o compromisso do governo de retirar o Reino Unido do bloco no dia 31 de outubro e o de garantir os direitos dos cidadãos da UE que já residem no Reino Unido.

No texto lido pela monarca, o governo manifesta a determinação de trabalhar com a União Europeia para ter uma relação baseada na cooperação e no livre-comércio, uma vez que o Reino Unido estiver fora do bloco.

O novo modelo de imigração será baseado em um sistema de pontos, similar ao australiano, que entrará em vigor em 2021, quando os cidadãos da UE que chegarem ao país serão sujeitos aos mesmos controles migratórios que os cidadãos de fora do bloco.

O Partido Trabalhista, liderado pelo opositor Jeremy Corbyn, criticou o programa de Johnson, o qual classificou como "ardileza" eleitoreira porque não acredita que o governo poderá durar por não ter maioria parlamentar após a retirada ou expulsão de diversos deputados conservadores.

O governo de Johnson deverá debater o projeto de lei do Brexit se finalmente houver acordo com Bruxelas nesta semana, por isso convocou uma sessão extraordinária do Parlamento para o dia 19. Esta será a primeira vez que uma reunião acontecerá no sábado desde a guerra das ilhas Malvinas, em 1982.

Entre os 26 pontos legislativas figuram alguns relacionados à melhoria do Serviço Nacional de Saúde (NHS, na sigla em inglês), além da introdução de penas mais duras para os que cometerem crimes sexuais graves e novas propostas de apoio às vítimas dos crimes mais violentos.

Outro projeto é a supressão do sistema de franquias ferroviárias (contratação dos serviços), que foi introduzido nos anos 90, após a privatização dos trens.

Sobre a mudança climática, o governo tem como objetivo combater a poluição através de uma maior redução do uso de plásticos, uma iniciativa amplamente esperada depois de vários protestos dos grupos ambientalistas. EFE

Notícias