Topo

Separatistas fazem greve, passeatas e fecham estradas em 5º dia de protestos

18/10/2019 16h00

Barcelona (Espanha), 18 out (EFE).- A Catalunha vive nesta sexta-feira o quinto dia seguido de protestos contra a condenação de nove líderes separatistas à prisão, que além de bloqueios de estradas e passeatas, também inclui uma greve geral.

Milhares de pessoas chegaram hoje a Barcelona divididas em cinco grupos procedentes de várias parte da Catalunha para se unirem em uma grande manifestação contra a decisão do Tribunal Supremo da Espanha de condenar de 9 a 13 anos prisão, na última segunda-feira, nove políticos que ajudaram a organizar em 2017 um referendo sobre a independência da região autônoma.

A greve foi convocada pelos sindicatos minoritários independentistas Intersindical-CSC e Intersindical Alternativa da Catalunha (IAC). A adesão foi de menos de 50% na maioria de setores públicos, e maior em universidades (90%) e no comércio (de 60% a 80%), segundo dados oficiais do governo regional catalão.

A Confederação Espanhola de Transporte de Mercadorias (CETM) calcula em 25 milhões de euros (R$ 115 milhões) o prejuízo diário por causa da série de bloqueios em rodovias catalãs durante a semana.

O presidente da Câmara de Comércio da Espanha, o catalão José Luis Bonet, advertiu sobre o "prejuízo evidente" que o processo independentista "causou e continua causando à economia" da Catalunha e pediu que a região "recupere o consenso e supere a fratura" política e social.

Centenas de independentistas bloqueiam também os acessos ao templo da Sagrada Família, o monumento mais visitado por turistas em Barcelona e um dos mais conhecidos da Espanha no mundo. EFE

Notícias