Topo

Governo espanhol denuncia "extrema" violência de protestos na Catalunha

18.out.2019 - Manifestantes se protegem de confrontos em Barcelona - Josep Lago / AFP
18.out.2019 - Manifestantes se protegem de confrontos em Barcelona Imagem: Josep Lago / AFP

Barcelona

19/10/2019 14h20

O governo espanhol denunciou neste sábado a "extrema" violência dos protestos que aconteceram nos últimos cinco dias na região autônoma da Catalunha, principalmente em Barcelona, com centenas de feridos.

O ministro do Interior, Fernando Grande-Marlaska, lamentou em entrevista coletiva concedida em Barcelona a "virulência extrema" e o "vandalismo indiscriminado e coordenado" dos radicais violentos, especialmente na última noite, quando um policial ficou gravemente ferido.

O ministro viajou a Barcelona neste sábado para se reunir com o ministro do Interior da Catalunha, Miquel Buch, e visitar policiais feridos durante os cinco dias de distúrbios ocasionados pelos protestos.

As manifestações que tomaram as ruas catalãs expressam repúdio à sentença imposta pelo Tribunal Supremo a nove líderes independentistas catalães por participação na tentativa de separação em 2017.

Os piores distúrbios foram os da noite de sexta-feira, que terminaram com 182 feridos em toda a região, 152 deles em Barcelona. "Isto não pode continuar assim. Barcelona não merece isto", expressou a prefeita da capital catalã, Ada Colau.

O presidente do governo regional catalão, o independentista Quim Torra, pediu neste sábado ao presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez, a definição de uma data para uma reunião que busque "uma solução política", em referência à tradicional demanda do lado independentista de um referendo de autodeterminação.

Torra também pediu calma e desejou que os protestos sejam pacíficos. "A violência nunca será a nossa bandeira", garantiu o governante catalão.

Marlaska criticou Torra e outros integrantes do governo catalão pela frieza diante da violência.

"Ninguém entende como eles fazem declarações, mas não condenam a violência e não se solidarizam com os agentes", argumentou, ao se referir também aos membros da polícia regional da Catalunha feridos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias