Topo

Após 8 horas, votação para eleições presidenciais na Bolívia chega ao fim

20/10/2019 20h10

La Paz, 20 out (EFE).- Os colégios eleitorais na Bolívia começaram a ser fechados a partir das 16h (hora local) deste domingo, após oito horas de votação nas eleições presidenciais - onde Evo Morales busca a reeleição -, e para renovar os membros do Legislativo para o período 2020-2025.

As apurações já começaram em algumas das nove regiões do país.

Segundo a norma eleitoral, as mesas devem funcionar durante oito horas ininterruptas desde sua abertura, por isso o horário de fechamento pode atrasar naquelas que demoraram em abrir.

Além disso, as mesas devem continuar funcionando enquanto houver eleitores aguardando para votar.

O dia da votação na Bolívia transcorreu com normalidade, sem incidentes significativos, afirmou à Agência Efe, a presidente do órgão eleitoral do país, María Eugenia Choque.

Os primeiros resultados preliminares devem ser conhecidos a partir das 20h (horário local, 21h de Brasília), enquanto o resultado final deve ser divulgado em alguns dias, de acordo com a lei eleitoral do país.

Evo Morales, no poder desde 2006, busca um quarto mandato consecutivo até 2025, quando o país celebrará o bicentenário de sua independência.

Oito candidatos da oposição concorrem com o atual mandatário, entre eles o ex-presidente Carlos Mesa, apontado como maior possibilidade de chegar ao segundo turno.

O candidato que obtiver mais de 50% dos votos será proclamado vencedor, ou quem obtiver 40% com dez pontos de vantagem sobre o segundo.

Caso seja necessário, o segundo turno será realizado no mês de dezembro. EFE

Notícias