PUBLICIDADE
Topo

Bolívia tem novo dia de protestos contra resultado de eleições presidenciais

03/11/2019 14h09

La Paz, 3 nov (EFE).- A Bolívia tem neste domingo mais um dia de protestos contra o resultado das eleições presidenciais, que deu novo mandato a Evo Morales, com atos em diversas cidades do país e a manutenção de um ultimato para que o chefe de governo renuncie ao cargo.

Manifestações foram registradas nas principais cidades bolivianas, La Paz, Santa Cruz de la Sierra e Cochabamba, com as pessoas nas ruas cobrando que o voto delas seja respeitado, assim como a democracia. É o 14º dia consecutivo de protestos no país.

Em diferentes regiões, os opositores ao atual presidente fizeram barricadas em ruas avenidas e rodovias. Nos locais onde a polícia conseguiu retirar os objetivos e artefatos usados para impedir a passagem de veículos, as pessoas fizeram cordões humanos para retomar o bloqueio.

Ontem, um dos líderes dos movimentos sociais Luis Fernando Camacho, cobrou que Morales renuncie em até 48 horas e ainda enviou carta às Forças Armadas para que se juntem aos atos populares.

Nesta segunda-feira, a expectativa é de protestos ainda maiores na Bolívia, com o fim do prazo dado para o presidente e também depois do Dia de Finados, em que o fluxo de ativistas diminuiu. EFE