Topo

Após polêmica por causa de Epstein, príncipe Andrew se retira da vida pública

20/11/2019 16h19

Londres, 20 nov (EFE).- O príncipe Andrew, filho da rainha Elizabeth II, anunciou nesta quarta-feira que está abandonando "por agora" suas "funções públicas", após se envolver em uma polêmica devido ao vínculo com o empresário americano Jeffreu Epstein, que se suicidou na prisão enquanto aguardava um julgamento por tráfico sexual de menores de idade.

O duque de York, de 59 anos, admitiu em comunicado que as circunstâncias pessoais originaram um "grande transtorno" para a família real britânica.

"Continuo a lamentar inequivocamente os meus vínculos errados com Jeffrey Epstein", disse o príncipe, que garante ter recebido o consentimento da rainha para se afastar da vida pública.

A amizade com Epstein, que em agosto foi encontrado enforcado na cela da prisão onde estava recluso em Nova York, causou polêmica depois que o príncipe admitiu ter se hospedado várias vezes nas residências do empresário.

Uma mulher americana, Virginia Giuffre, alega que foi forçada a fazer sexo com o príncipe quando tinha 17 anos, algo que Andrew negou "categoricamente".

"O suicídio de Epstein deixou muitas perguntas sem resposta, especialmente para as vítimas. Eu me compadeço profundamente com todos aqueles que foram afetados e quero que tudo isso termine de alguma forma", declarou o príncipe em comunicado.

"Só posso esperar que, com o tempo, sejam capazes de reconstruir as suas vidas. É claro que estou disposto a colaborar com qualquer autoridade judicial apropriada", ressaltou. EFE

Notícias