PUBLICIDADE
Topo

Nancy Pelosi pede começo de redação de artigos de processo político de Trump

05/12/2019 12h25

Washington, 5 dez (EFE).- A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, pediu formalmente aos legisladores nesta quinta-feira para que sejam elaborados os artigos com as acusações para o processo de impeachment contra o presidente Donald Trump.

"A nossa democracia está em jogo. O presidente não nos deixa escolha", disse Pelosi em discurso no Congresso. "O presidente abusou de seu poder para próprio benefício político pessoal em detrimento da segurança nacional dos EUA", acrescentou.

A presidente da Câmara dos Representantes afirmou também que as atitudes de Trump violaram gravemente a Constituição e declarou que toma a decisão "com tristeza e humildade".

O pedido de Pelosi foi feito um dia depois da segunda fase de investigação para um julgamento de impeachment contra Trump começou no Comitê Judiciário da Câmara.

Após duas semanas de audiências públicas conduzidas pelo Comitê de Inteligência da casa, encarregado de encontrar provas do comportamento do chefe de Estado para iniciar um processo político contra ele, cabe agora ao Comitê Judicial definir se o que foi coletado é ou não suficiente para continuar o processo.

Uma vez que as acusações forem elaboradas, e após a aprovação pelo Comitê, ele será submetido a votação na Câmara dos Deputados, onde se espera que vá em frente sem problemas, dada a maioria confortável dos democratas. Não há data para essa votação, mas espera-se que aconteça ainda neste ano.

O segundo e último capítulo da audiência de impeachment acontecerá no Senado, onde os republicanos têm uma leve maioria de 53 cadeiras, contra 47 democratas. No entanto, para que um processo desse tipo tenha sucesso, a lei requer o apoio de dois terços da Câmara, o que exigiria uma votação a favor da queda de Trump de cerca de 20 senadores republicanos.

O atual presidente é o quarto inquilino da Casa Branca a enfrentar um julgamento político. Andrew Johnson (1865-1869) e Bill Clinton (1993-2001) saíram vitoriosos à época, enquanto Richard Nixon (1969-1974) se viu forçado a renunciar. EFE