PUBLICIDADE
Topo

Israel exalta Honduras e Colômbia por classificarem Hezbollah como terrorista

21/01/2020 12h51

Jerusalém, 20 jan (EFE).- O primeiro-ministro interino de Israel, Benjamin Netanyahu, parabenizou Colômbia e Honduras nesta segunda-feira por incluírem o grupo xiita libanês Hezbollah na lista de organizações terroristas de ambos, feito que coincide com a realização da Terceira Conferência Ministerial Hemisférica de Luta Contra o Terrorismo, em Bogotá.

"Aplaudo os países que hoje se uniram a Israel e aos Estados Unidos na nossa luta contra o terrorismo global", disse ao descrever como "um passo importante" as medidas tomadas por ambos os países latino-americanos.

O governo hondurenho classificou nesta segunda-feira o Hezbollah como um grupo terrorista e anunciou a criação do Registro de Pessoas e Entidades ligadas ao terrorismo e seu financiamento. O objetivo é apresentar esta resolução na reunião na Colômbia, onde estão presentes representantes de mais de 20 países da América, incluindo o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo.

Anfitrião da reunião e presidente da Colômbia, Ivan Duque denunciou a presença na Venezuela de células do Hezbollah e revelou que o governo colombiano adotou as listas de organizações e indivíduos terroristas dos EUA e da União Europeia, o que inclui o grupo libanês aliado do Irã.

Segundo Netanyahu, essas decisões vêm depois que ele e Pompeo levantaram a questão com governantes de vários países latino-americanos nos últimos meses.

O premiê interino também destacou que o passo dado pela Colômbia significa que agora são considerados terroristas os grupos islâmicos palestinos Hamas e Jihad Islâmica, assim como a Guarda Revolucionária Iraniana, à qual pertencia o general Qasem Soleimani, assassinado por um ataque dos EUA no dia 3 de janeiro, em Bagdá.

Israel participa do encontro contra o terrorismo em Bogotá como observador.

Notícias