PUBLICIDADE
Topo

Putin diz que Rússia já tomou medidas preventivas contra o coronavírus

29/01/2020 15h04

Moscou, 29 jan (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse nesta quarta-feira que as autoridades locais já tomaram medidas preventivas contra a propagação do novo coronavírus que causou pelo menos 132 mortes na China, e pediram atenção para eventos imprevistos para minimizar as perdas humanas.

"Presumo que o governo, o Ministério da Saúde e a Agência de Proteção ao Consumidor farão tudo para que os imprevistos que enfrentamos não sejam uma surpresa para a grande maioria dos cidadãos", disse Putin, durante reunião com os responsáveis pelo governo dedicados à prevenção da propagação do coronavírus.

O mandatário russo disse que a estirpe do vírus que causou o surto infeccioso é um "novo fenômeno", contra o qual o governo já tomou medidas preventivas.

"Sabemos muito bem que em praticamente todos os países do mundo, incluindo o nosso, perdemos pessoas anualmente por causa da gripe e pneumonia. Portanto, nossa tarefa comum é minimizar essas perdas", afirmou.

A vice-primeira-ministra Tatyana Golikova, responsável pela área de Saúde, informou que nenhum paciente afetado pela novo coronavírus foi registrado hoje no país.

"Mas devemos entender que, embora não sejamos afetados agora, o coronavírus pode se espalhar para o território da Rússia, pois já existem 15 países onde casos já foram registrados", afirmou.

Ela disse que o governo está em contato com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e com as autoridades chinesas e que leva em conta suas recomendações.

Segundo a vice-primeira-ministra, os cientistas russos "estão próximos" de criar uma vacina contra o coronavírus e já desenvolveram dois testes para sua detecção.

"Estamos dobrando a produção de testes, e dentro de uma semana, vamos quadruplicá-la. As necessidades (desses testes) da Federação Russa estão suficientemente cobertas", disse Anna Popova, diretora da Defesa do Consumidor. EFE

bsi/phg

(foto)

Notícias