PUBLICIDADE
Topo

Itália chega a 21 mortos e 821 infectados por coronavírus

Itália chega a 21 mortos e 821 infectados por coronavírus - iStock/vchal
Itália chega a 21 mortos e 821 infectados por coronavírus Imagem: iStock/vchal

Da agência EFE, em Roma (Itália)

28/02/2020 21h59

O número de mortes causadas pelo novo coronavírus na Itália aumentou para 21 nesta sexta-feira, enquanto o total de pessoas infectadas é de 821, segundo informações divulgadas pelo chefe da Defesa Civil, Angelo Borrelli.

Em sua entrevista coletiva diária, Borrelli disse que 412 casos positivos, ou seja, mais da metade, são de pessoas que não apresentam sintomas ou os apresentam de maneira muito leve, e que com isso estão isoladas em suas casas. Por outro lado, 64 estão em terapia intensiva.

O chefe da Defesa Civil afirmou também que as últimas mortes, como as anteriores, são de pessoas idosas, com mais de 70 anos, e que todas tinham patologias anteriores. Além disso, repetiu uma frase que já vem sendo comum em suas aparições: "Eles morreram com coronavírus, não por coronavírus".

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, confirmou que o governo aprovará por decreto, ainda nesta sexta, em um Conselho de Ministros extraordinário, medidas econômicas para lidar com a emergência. "Vamos aprovar as primeiras medidas econômicas do decreto, as mais imediatas", destacou o chefe do governo.

Questionado sobre quando as escolas reabrirão nas áreas mais afetadas, Conte respondeu que uma decisão será tomada neste sábado.

Também nesta sexta-feira, foram divulgados novos números sobre infecções por coronavírus na Lombardia, epicentro da epidemia na Itália. São 531 pessoas contaminadas, 128 a mais que ontem, segundo o conselheiro regional de saúde, Giulio Gallera. Dentre eles, 85 estão hospitalizados em terapia intensiva.

Gallera destacou que 90% das pessoas se curam facilmente e anunciou ampliação por uma semana das medidas restritivas para frear a propagação do chamado SARS-CoV-2.

Até agora, foram realizados 4.835 exames para o diagnóstico de covid-19 na Lombardia, com 75% de resultados negativos, 11% positivos e 14% ainda em análise.

Saúde