PUBLICIDADE
Topo

Empresa sul-coreana exportará ao Brasil 100 mil kits de teste de coronavírus

28.mar.2020 - Militares do Exército desinfectam a Estação Central do metrô de Brasília - MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
28.mar.2020 - Militares do Exército desinfectam a Estação Central do metrô de Brasília Imagem: MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

30/03/2020 15h03

Uma empresa da Coreia do Sul especializada em exames de diagnóstico informou hoje que recebeu autorização para exportar ao Brasil 100 mil kits para detectar a presença do novo coronavírus.

Ao todo, a empresa GenBody exportará 1.331.000 testes de diagnóstico rápido para países latino-americanos. Segundo um porta-voz da companhia detalhou à Agência Efe, o Brasil receberá 100 mil, assim como a Colômbia. Cerca de 500 mil terão como destino o Panamá, a mesma quantidade que chegará à Venezuela. O Chile terá direito a 101 mil, e a República Dominicana ganhará 30 mil.

Com a autorização do Ministério para a Segurança Alimentar e Medicamentos sul-coreano, a companhia poderá agora exportar o kit de detecção de antígenos chamado GenBody Covid-19 IgM/IgG.

Uma lei aprovada no país asiático após a epidemia de Mers em 2015 (que matou 38 sul-coreanos) permite que empresas de exames de diagnóstico recebam autorizações do governo rapidamente para fabricar e exportar testes em caso de emergência sanitária, motivo pelo qual a Coreia do Sul teve grande capacidade para testar desde o início desta pandemia.

A GenBody distribuirá um total de 6,2 milhões de unidades do kit para os seis países latino-americanos e outros nove (Hungria, Irlanda, Turquia, Nigéria, Malásia, Vietnã, Indonésia, Bangladesh e Paquistão) por um total de 4.840 bilhões de wons (cerca de R$ 20,3 bilhões).

Os contratos, assim como a carta de intenção para a totalidade da operação, estão em fase de preparação, segundo a empresa.

Este teste requer apenas uma ou duas gotas de sangue como amostra e o diagnóstico demora menos de 10 minutos. Os exames regulares PCR costumam levar cerca de seis horas.

A empresa sul-coreana também garante que o produto oferece grande precisão e que nos testes clínicos realizados na Coreia do Sul e na China a precisão foi entre 96% e 100% "nas etapas de desenvolvimento de anticorpos dos pacientes testados.

Nas fases de pesquisa e de testes clínicos, a GenBody trabalhou com o Centro de Prevenção e Controle de Doenças Contagiosas da China na província de Jiangsu, assim como em hospitais de Xangai e Wuhan.

GenBody, fundada em 2012, tem entre seus produtos kits para testar Mers e febre amarela. Em 2016, a empresa enviou ao Brasil o primeiro kit para a detecção rápida do vírus da zika.

Coronavírus liga alerta pelo mundo

Coronavírus