PUBLICIDADE
Topo

Antiviral começará a ser testado em pacientes com covid-19 no Japão

iStock
Imagem: iStock

em Tóquio (Japão)

01/04/2020 16h55

A companhia Fujifilm Toyama Chemical começou a realizar testes clínicos do medicamento antigripal experimental Favipiravir para tratar os sintomas da covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

A empresa pretende introduzir o remédio no dia a dia em 100 pacientes, em programa que se prolongará até o fim de junho, segundo veiculou nesta quarta-feira a emissora de televisão japonesa "NHK".

O medicamento, conhecido pelo nome comercial de Avigan, impede que os vírus copiem o material genético, através de um mecanismo de ação para inibir seletivamente o RNA polimerase envolvidos na reprodução viral do patógeno causador da gripe.

Por isso, espera-se que haja "potencial antiviral para o novo coronavírus", que já está classificado no mesmo tipo dos vírus (+)ssRNA, que provocam a influenza", conforme explicou a empresa, em comunicado.

O Avigan obteve em 2014 a aprovação do governo para produção e venda, justamente, como um remédio para o tratamento da influenza, mas nunca foi distribuído e comercializado nem mesmo no Japão.

Isso acontece porque medicamentos para certos tipos de gripe só são empregados quando há um surto de influenza novo ou emergente, em que outros antivirais não são efetivos ou são ineficientes, a partir de liberação do governo.

Entre os efeitos colaterais do Avigan, estão abortos e má-formação fetal, por isso, não é utilizado em gestantes.

Segundo o jornal japonês "Nikkei", o governo já tem uma reserva de, aproximadamente, 2 milhões de doses do remédio.

O Favipiravir ou Avigan ganhou notoriedade depois que um estudo da Universidade de Wuhan, na China, mostrou que há eficácia no combate ao novo coronavírus. Na Itália, o medicamento também será testado em pacientes da Lombardia e Venêto.

Coronavírus