PUBLICIDADE
Topo

Cuba vê operação militar dos EUA perto da Venezuela como "grave ameaça à paz"

03/04/2020 05h05

Havana, 2 abr (EFE).- O ministro de Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez, criticou a operação militar anunciada ontem pelos Estados Unidos perto da Venezuela, uma mobilização que, segundo o presidente americano, Donald Trump, busca combater o tráfico de drogas.

"A operação militar anunciada pelo governo dos Estados Unidos, que envolve o envio de navios de guerra perto de Venezuela e movimentos especiais de tropas, constitui uma grave ameaça à paz para todos na região", escreveu o ministro cubano em sua conta no Twitter.

Trump ordenou nesta quarta a duplicação do número de navios e soldados militares nas costas da América Latina para combater o narcotráfico no leste do Oceano Pacífico e no Mar do Caribe, incluindo Venezuela e México.

O alvo da operação seriam os cartéis mexicanos e o círculo próximo ao presidente venezuelano Nicolás Maduro, contra quem o Departamento de Justiça dos EUA apresentou queixa na semana passada por tráfico de drogas. Inclusive, foi oferecida uma recompensa de US$ 15 milhões por qualquer informação que leve à captura do chefe de Estado do país sul-americano.

A operação foi alvo de críticas do chanceler cubano. "A suposta luta contra o tráfico de drogas é apenas um pretexto oportunista", considerou.

Notícias