PUBLICIDADE
Topo

EUA ultrapassam marca de 126 mil mortes por Covid-19, segundo Johns Hopkins

30/06/2020 01h44

Washington, 29 jun (EFE).- Os Estados Unidos ultrapassaram a marca de 126 mil mortes por Covid-19, com 126.123, e registraram, desde que a pandemia chegou ao país até esta segunda-feira, 2.586.844 casos de coronavírus, segundo a contagem independente feita pela Universidade Johns Hopkins, que contabiliza dados sobre a pandemia em todo o mundo.

Na atualização divulgada às 20h (local, 21h em Brasília), a entidade reportou 355 mortes e 42.426 contágios registrados nas últimas 24 horas.

A média de novos casos diários nos EUA está desde a semana passada acima de 40 mil devido ao aumento identificado em estados como Califórnia, Flórida, Texas e Arizona.

Entretanto, Nova York continua sendo o estado mais impactado dos EUA, com 393.069 casos confirmados e 31.403 mortes por Covid-19, número abaixo apenas de Brasil, Reino Unido e Itália. Só na cidade de Nova York morreram 22.470 pessoas.

O vizinho Nova Jersey é o segundo estado com mais mortes (14.992), seguido por Massachusetts (8.094) e Illinois (6.902). Em relação ao número de contágios, porém, a segunda posição é da Califórnia, com 222.060.

O número não oficial de mortes em todo o país (126.123) superou as estimativas iniciais da Casa Branca, que projetava, na melhor das hipóteses, de 100 mil a 240 mil óbitos por Covid-19. O presidente Donald Trump, por sua vez, fez uma previsão mais otimista, que era de 50 mil a 60 mil óbitos, e depois a renovou para 110 mil, mas todas elas já foram superadas.

Já o Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde da Universidade de Washington (IHME), cujos modelos da evolução da pandemia são frequentemente utilizados pela Casa Branca, calcula que até outubro os EUA terão aproximadamente 180 mil vítimas do vírus SARS-CoV-2. EFE

at/dr

Notícias