PUBLICIDADE
Topo

Irã admite perdas financeiras significativas por acidente em complexo nuclear

06/07/2020 15h29

Teerã, 6 jul (EFE).- A Agência de Energia Atômica do Irã (AEAI) reconheceu nesta segunda-feira que a instalação nuclear de Natanz sofreu "perdas financeiras significativas", em um recente acidente, cujas causas não foram reveladas por questão de segurança.

O porta-voz do órgão, Behruz Kamalvandi, informou que muitos equipamentos médicos e instrumentos de precisão foram destruídos, mas que não houve registro de vítimas, segundo entrevista veiculada pela agência de notícias estatal "IRNA".

Segundo o representante da AEAI, o incidente pode atrasar "no médio prazo", o desenvolvimento e a produção de centrífugas avançadas", que o Irã começou a instalar e colocar em uso em Natanz, descumprindo os compromissos do acordo nuclear de 2015.

Kamalvandi explicou que o acidente aconteceu na última quinta-feira, em "um dos galpões em construção na área aberta de Natanz", sem que fossem interrompidas as atividades em curso na fábrica de enriquecimento de urânio ou causasse contaminação.

O complexo nuclear afetado tem área de 100 mil metros quadrados e está, em grande parte, em uma profundidade de oito metros abaixo da superfície, na região central do Irã.

As instalações estão sendo monitoradas pela Organização Internacional de Energia Atômica (OIEA), em virtude do acordo assinado em 2015 entre o país asiático e outras seis grandes potências.

O pacto limita o programa atômico iraniano, em troca do levantamento de sanções internacionais.

O Irã passou a descumprir o acordo, após a saída dos Estados Unidos. Com isso, colocou em marcha, por exemplo, centrífugas IR-6, em Natanz, assim como superou os limites de enriquecimento de urânio.