PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: com mais de 300 mil casos, Peru supera 200 mil recuperados

Homem usa máscara com os dizeres "Força, Peru" durante crise do coronavírus - Stringer/Getty Images
Homem usa máscara com os dizeres "Força, Peru" durante crise do coronavírus Imagem: Stringer/Getty Images

08/07/2020 03h58

O Peru superou ontem a marca de 200 mil pacientes recuperados da covid-19, entre os 308.278 casos já registrados pelo país, um dos mais afetados pela pandemia.

Quatro meses após o primeiro caso da doença no país, o número de recuperados por dia segue aumentando. Desde ontem foram 3.319, que cumpriram a quarentena em casa ou receberam alta médica. Até o momento, 200.938 pessoas no Peru superaram o coronavírus SARS-CoV-2.

De acordo com o Ministério da Saúde, 3.575 pessoas testaram positivo para o vírus nas últimas 24 horas, totalizando 309.278 casos confirmados.

Hospitalizados

Do total de casos no Peru, 11.646 pacientes estão hospitalizados, 247 a mais do que na segunda-feira, e 1.265 estão ligados a um respirador mecânico em unidades de terapia intensiva (UTI), 29 a mais.

Da mesma forma, o número de pessoas testadas subiu para 1.821.328, com 20.638 testes aplicados nas últimas 24 horas em todo o país. Complicações da doença levaram a 10.952 mortes, 180 a mais do que na véspera.

No entanto, o número de casos ativos de covid-19 continua a cair ou aumentar levemente, como aconteceu hoje, com 76 novos casos, uma tendência constante há vários dias.

Oxigênio para a Amazônia

De outro lado, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) doou 40 concentradores de oxigênio para atender os casos graves de covid-19 em dez comunidades indígenas das regiões de Loreto, Amazonas e Ucayali, que não contam com centros de saúde abastecidos.

"Estes concentradores são a solução tecnológica para as comunidades mais remotas do país, que são muito difíceis de se alcançar com os balões de oxigênio, e são muito práticos e fáceis de usar. Eles são colocados ao lado do paciente e fornecem o oxigênio que é gerado pela absorção do ar ambiente", disse o ministro da Saúde, Victor Zamora.

Coronavírus