PUBLICIDADE
Topo

Chile tem mais 1.835 casos de infecção pelo novo coronavírus e comemora queda

14/07/2020 19h12

Santiago de Chile, 14 jul (EFE).- O Ministério da Saúde do Chile divulgou nesta terça-feira que foram registrados mais 1.835 casos de infecção pelo novo coronavírus, o que representa uma queda de 15% na comparação com a semana passada, e 37% com a anterior.

Além disso, o total de testes com resultado positivo desde o início da pandemia da Covid-19, é de 319.493.

Segundo as autoridades locais, foram contabilizadas mais 45 mortes em decorrência da doença provocada pelo novo coronavírus, fazendo a quantidade subir para 7.069.

"A melhoria continua, e a confirmação vem dos próprios números", disse o ministro da Saúde, Enrique París, em entrevista coletiva.

"No entanto, nós olhamos todo o território, e ainda que haja regiões ou comunas (bairros ou setores das cidades) em boa situação, estamos pendentes da evolução de Arica, Antofagasta e Tarapacá", completou o integrante do governo.

Sobre os pacientes hospitalizados, o subsecretário de Redes Assistenciais, Arturo Zúñiga, afirmou que são 1.915 pessoas em unidades de terapia intensiva, sendo que 1.596 precisando de auxílio de ventilação mecânica.

Do último grupo, 342 têm estado de saúde considerado crítico.

DESCONFINAMENTO LENTO.

O ministro da Saúde comentou nesta terça-feira as etapas de desconfinamento parcial que as regiões de Aysén e Los Ríos, no sul do país, iniciaram hoje. París afirmou que se tratam de processos gradativos, que requerem paciência.

"Há uma enorme diferença entre sair da quarentena e o desconfinamento. Para chegar ao desconfinamento, primeiro é preciso sair da quarentena. São passos diferentes, é um passo muito lento e longo", explicou. EFE

mjca/bg