PUBLICIDADE
Topo

Flórida volta a registrar menos de 10 mil casos diários de covid-19

No domingo passado, o estado atingiu o recorde de 15.300 novos casos em um só dia  - Octavio Jones/Getty Images/AFP
No domingo passado, o estado atingiu o recorde de 15.300 novos casos em um só dia Imagem: Octavio Jones/Getty Images/AFP

Da EFE, em Miami

14/07/2020 17h30

O número de novos casos diários de covid-19 na Flórida caiu para 9.149 hoje, após dois dias acima de 10 mil contágios, enquanto crescem os pedidos pela volta ao confinamento para tentar frear a propagação da doença.

De acordo com números oficiais do estado, desde 1º de março até hoje, 291.629 pessoas tiveram a covid-19 e 4.409 morreram. A quantidade de óbitos pode ser maior já que a estatística só inclui residentes da Flórida.

No domingo passado, a Flórida atingiu um novo recorde nos Estados Unidos: 15.300 novos casos em um só dia no mesmo estado.

Os números divulgados hoje pelo Departamento de Saúde estadual indicam que nas últimas 24 horas houve 132 mortes, 32 delas no condado de Miami-Dade, o mais afetado da Flórida, cuja situação foi comparada na segunda-feira com a da cidade chinesa de Wuhan no início da pandemia.

Francis Suárez, prefeito de Miami, a cidade mais populosa do condado e também a com mais infecções, disse à Agência Efe que esta é uma comparação "muito forte", embora reconheça que a situação é preocupante.

O governante não descarta uma nova quarentena, o que foi solicitado pela congressista democrata da Flórida Donna Shalala, que foi secretária de Saúde do durante o governo de Barack Obama.

Em declaração à "NBC 6", Shalala pediu ao governador, Ron DeSantis, uma ordem para que os residentes da Flórida permaneçam em casa durante pelo menos duas semanas e para que seja obrigatório o uso da máscara em todo o estado.

A Flórida, onde a propagação foi moderada no início da pandemia, saiu do confinamento no início de maio e iniciou um processo de reabertura econômica em três fases.

No dia 5 de junho, o estado começou a segunda fase, com algumas exceções, e logo o contágio começou a se espalhar cada vez mais rapidamente.

Coronavírus