PUBLICIDADE
Topo

Reino Unido supera a marca de 45 mil mortes em decorrência da covid-19

O total de pessoas contaminadas na região chegou a 291.911 - Dan Kitwood/Getty Images
O total de pessoas contaminadas na região chegou a 291.911 Imagem: Dan Kitwood/Getty Images

Da EFE, em Londres

15/07/2020 16h31

O Reino Unido registrou hoje mais 85 mortes em decorrência da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, o que eleva o total no país desde o início da pandemia para 45.053.

O Ministério da Saúde britânico ainda divulgou que foram contabilizados mais 538 casos de infecção, o que faz com que o cômputo geral chegue a 291.911.

Dessa forma, o Reino Unido segue como o primeiro país da Europa mais afetado pela pandemia da covid-19 e o terceiro do mundo, apenas atrás de Estados Unidos e Brasil.

Como o Ministério só considera como mortes pela infecção as que passaram por testes de diagnóstico do novo coronavírus, há cerca de 10 mil óbitos considerados suspeitos, de acordo com dados do próprio governo.

Hoje, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, se comprometeu a abrir uma investigação sobre a atuação das autoridades locais na pandemia, diante de críticas da oposição. O chefe de governo, no entanto, não marcou uma data para isso.

O líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, disparou hoje contra o governo, pela falta de apoio aos setores da economia mais afetados pela crise sanitária, como forma de proteger o emprego.

Johnson, em sabatina no Parlamento, defendeu as medidas do ministro da Economia, Rishi Sunak, principalmente, o programa de manutenção de postos de trabalho, que estará em vigor até outubro, como facilidade para liberação de crédito para empresas.

Enquanto isso, o governo britânico acelera a última fase de relaxamento de medidas de contenção à propagação do novo coronavírus, enquanto a economia apresenta previsão de retração de 14,3% neste ano.

Coronavírus