PUBLICIDADE
Topo

Bombardeio deixa 20 mortos no noroeste do Iêmen, denunciam houthis

06/08/2020 23h53

Sana, 6 ago (EFE).- Um bombardeio supostamente realizado pela coalizão liderada pela Arábia Saudita deixou pelo menos 20 civis mortos e sete feridos na província de Al Jawf, no noroeste do Iêmen, segundo informaram rebeldes houthis.

O Ministério da Saúde controlado pelos rebeldes na capital, Sana, detalhou que a maior parte dos mortos na ocasião são mulheres e crianças.

De acordo com a emissora "Almasirah", afiliada aos houthis, os bombardeios atingiram três famílias de beduínos na região desértica de Khab Washaaf, em Al Jawf, de acordo com o governador provincial designado pelo grupo rebelde, Aamer al Marrani.

O bombardeio, segundo a emissora, não ocorreu em nenhuma zona de fronteira nem em frentes de batalha entre os rebeldes e as forças do governo internacionalmente reconhecido do presidente Abdrabuh Mansour Hadi. A agência de notícias "Saba", controlada pelos houthis, informou que há sete crianças entre os mortos.

A província de Al Jawf tem sido alvo de diversos bombardeios nas últimas semanas, nos quais morreram vários civis.

O escritório da ONU no Iêmen denunciou que ao menos 11 civis, incluindo crianças, morreram e outras cinco ficaram feridas no dia 15, três dias após outros oito civis - seis crianças e duas mulheres - de uma mesma família morreram em outro bombardeio na província.

A cidade de Al Hazm, na fronteira com a Arábia Saudita, foi tomada pelos rebeldes iemenitas no dia 1º de março, após três semanas de combates contra as forças do govenro apoiadas pela coalizão saudita, que apoia o governo de Hadi.