PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esposa do embaixador holandês em Beirute morre em decorrência de explosão

A esposa do embaixador da Holanda no Líbano, Hedwig Waltmans-Molier - Reprodução/Government.nl
A esposa do embaixador da Holanda no Líbano, Hedwig Waltmans-Molier Imagem: Reprodução/Government.nl

Da EFE

08/08/2020 16h02

A esposa do embaixador da Holanda no Líbano, Hedwig Waltmans-Molier, morreu neste sábado em decorrência dos ferimentos graves sofridos após a explosão no porto de Beirute, na última terça-feira.

Waltmans-Molier, de 55 anos, não resistiu aos ferimentos após quatro dias internada em um hospital na capital libanesa, segundo informações do Ministério das Relações Exteriores da Holanda, onde trabalhou durante anos.

Desde 1994, ela ocupou cargos na Chancelaria holandesa alternadamente entre Haia e Beirute, mas também nas embaixadas de Bangladesh, Zâmbia e Sudão.

"Estamos profundamente tristes com a morte prematura de nossa colega. Nossos pensamentos estão com seu marido, seus filhos e sua família. Estamos solidários com eles e desejamos a eles todas as forças para aceitar esta grande perda", escreveu o chanceler Stef Blok, em um comunicado.

O casal diplomático estava junto há 38 anos em "posições desafiadoras no exterior" e ambos haviam acabado de voltar de férias na semana passada.

Segundo informações, ela estava com o embaixador na sala de sua residência oficial, que fica bem perto do porto de Beirute, e foi atingida "por azar" pela explosão, sublinha a nota.

Waltmans-Molier é a primeira vítima de nacionalidade holandesa na explosão em Beirute, embora haja outros cinco feridos, cuja identidade não foi revelada e não está confirmado se entre eles está o próprio embaixador holandês.

Pelo menos 60 pessoas continuam desaparecidas após a explosão que devastou parte de Beirute na última terça e até agora causou 154 mortes e deixou 5 mil feridos, de acordo com uma fonte do Ministério da Saúde libanês.

Internacional