PUBLICIDADE
Topo

Nova Jersey enviará votos por correio apesar de ofensiva de Trump

14/08/2020 20h00

Nova York, 14 ago (EFE).- O governador de Nova Jersey, Phil Murphy, afirmou nesta sexta-feira que o estado se encarregará de enviar cedúlas de votação por correio a todos os cidadãos registrados no censo, em meio a uma ofensiva do presidente dos Estados Unidos e candidato à reeleição, Donald Trump, de deslegitimar esta modalidade de voto, que será crucial para as eleições do dia 3 de novembro devido à pandemia de Covid-19.

"A respeito da votação por correio, a boa notícia é que nas próximas eleições gerais, independentemente do partido em que os cidadãos estiverem registrados, todos receberão cédulas de votação. Teremos um modelo de votação híbrido em novembro", explicou Murphy em entrevista à "CNN".

Nos últimos meses, Trump declarou sem provas que a votação por correio levará a "fraudes em massa" e que trata-se de um sistema "perigoso e fraudulento em muitos casos".

"A votação por correio é muito perigosa para este país devido aos fraudadores, que coletam as cédulas. São fraudulantas em muitos casos. É preciso votar pessoalmente", opinou o mandatário.

O governador de Nova Jersey dissipou quaisquer dúvidas sobre isto e, ironicamente, disse estar "bastante seguro" de que existe uma maior probabilidade "de ser atingido por um raio" do que de haver fraude eleitoral.

Nova Jersey já implementou este modelo híbrido que combina a votação nas urnas com a votação por correio nas eleições primárias de julho, já durante a pandemia.

"Enviamos cédulas de votação às pessoas que estavam registradas em qualquer um dos partidos, enviamos solicitações a quem não estava, e também providenciamos a possibilidade de votar pessoalmente. Foi um sucesso. Não foi perfeito, mas esmagadoramente um sucesso. É por isso que vamos estender esse modelo às eleições gerais de novembro", insistiu Murphy.