PUBLICIDADE
Topo

Grécia afirma que terá vacina contra Covid-19 antes de 2021

18/08/2020 12h53

Atenas, 18 ago (EFE).- O ministro da Saúde da Grécia, Vasilis Kikilias, garantiu nesta terça-feira que o país começará a receber em dezembro as primeiras doses da vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca.

Segundo explicou o ministro em entrevista à emissora de TV "Skai", no final de dezembro a Grécia receberá o primeiro de sete lotes, que continuarão chegando entre janeiro e junho se a potencial vacina AZD1222 passar para a quarta fase do teste clínico.

Kikilias garantiu que esta última fase está prevista para ser concluída em novembro.

"Começaremos com 700 mil doses em dezembro, que será uma dose única ou dupla, e cerca de três milhões de doses no total", ressaltou.

Da mesma forma, Kikilias afirmou que a saúde pública foi reforçada com a contratação de 6,5 mil profissionais de saúde e que até o final do ano a capacidade das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) terá dobrado.

O anúncio ocorreu horas depois de Atenas ter passado a primeira noite com os hotéis fechando entre a 0h e 7h (hora local), medida que foi implementada dias antes em outras zonas turísticas do país, apesar do fato da capital ser a cidade que lidera o ranking de novos casos de coronavírus desde o início dos surtos neste verão europeu.

Além disso, também durante esta semana as áreas mais afetadas terão um limite de 50 pessoas para todos os eventos públicos e sociais, com exceção de restaurantes, teatros e cinemas. Nas ilhas de Paros e Antiparos, todos os eventos foram suspensos e reuniões de mais de nove pessoas foram proibidas.

De acordo com os dados mais recentes, a Grécia confirmou desde o início da pandemia 7.222 casos - dos quais pouco mais de 23% estão relacionados com viagens ao exterior - e 230 mortes por Covid-19.