PUBLICIDADE
Topo

FDA confirma eficácia de vacina da Pfizer e BioNTech em primeiras análises

08/12/2020 17h42

Washington, 8 dez (EFE).- A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, pela sigla em inglês), confirmou nesta terça-feira a eficácia da vacina contra o novo coronavírus produzida pelas companhias farmacêuticas Pfizer e BioNTech, em primeira análise prévia de autorização.

Na avaliação do órgão, o produto cumpre com todos os critérios de êxito prescritos. Esse é o primeiro agente imunológico apresentado para ser distribuído nos EUA, e o sinal verde do FDA pode representar o início da campanha de vacinação em poucos dias.

O relatório observa que a vacina, que requer duas doses, garante "uma redução do risco de confirmação da Covid-19 pelo menos sete dias após a segunda dose" e "uma redução do risco de confirmação da Covid-19 grave a qualquer momento após a primeira".

O índice de eficácia é de 95%, de forma geral, e de 94% entre pessoas com mais de 65 anos. Com isso, é muito superior aos 50% exigidos pela FDA para aprovar candidatas à vacinas para o novo coronavírus.

Nesta quinta-feira, um órgão científico independente revisará os resultados e, se concordar com a análise da agência, abriria a possibilidade de começar a distribuição ainda neste fim de semana.

Os cálculos das autoridades americanas são de que, antes do fim do ano, poderiam ser vacinadas cerca de 20 milhões de pessoas no país.

Hoje, o Reino Unido começou campanha de imunização, justamente, com a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech.