PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Macron diz que medidas anti-Covid na França não serão relaxadas em 1 mês

01/03/2021 20h15

Paris, 1 mar (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, admitiu nesta segunda-feira que, em menos de um mês, não será possível relaxar as restrições impostas para conter a propagação do novo coronavírus,

"Será preciso aguentar várias semanas ainda. De quatro a seis semanas", disse o chefe de governo, ao ser questionado sobre o toque de recolher em vigor no país, de 18h às 6h (pela hora local).

A pergunta a Macron foi feita por uma jovem, durante visita que o presidente fez a um centro de formação profissional, localizado na região metropolitana de Paris.

O atual toque de recolher está em vigor desde 16 de janeiro e foi iniciado para tentar reduzir a alta nos índices da pandemia da Covid-19, iniciada em meados de dezembro do ano passado.

Em algumas regiões, como nas cidades de Nice, no sul do país, e Dunquerque, no norte, vigora um confinamento que dura todo o fim de semana.

O governo francês colocou 20 departamentos do país em estado de vigilância reforçada. Nessas regiões, em que está incluída a cidade de Paris, vivem 40% de toda a população da França.

Desde o início da propagação do novo coronavírus, o país registrou nas últimas 24 horas mais 3,7 milhões de casos de infecção do novo coronavírus e 86.454 mortes por Covid-19. EFE

mgr/bg

(foto)