PUBLICIDADE
Topo

Esse conteúdo é antigo

Cuba registra 727 novos casos de Covid-19 em 24 horas

17/03/2021 17h44

Havana, 17 mar (EFE).- Cuba registrou 727 novas infecções por Covid-19 nesta quarta-feira, o segundo menor número até agora neste mês, informou o Ministério da Saúde Pública (Minsap) em seu relatório diário.

O país acumula 63.725 positivos e 380 óbitos, quatro deles no último dia, e está mergulhado desde janeiro em uma terceira onda de infecções com média diária entre 700 e 900 casos.

O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, considerou hoje que o prognóstico "não é favorável" no país e as infecções "não correspondem" aos esforços desenvolvidos.

"Em reunião com cientistas, conversamos sobre novas medidas para reduzir a incidência nos próximos dias", adiantou o presidente em sua conta no Twitter.

O país já conta com medidas de contenção, especialmente em Havana, mas a má situação econômica inviabilizou um fechamento completo como o aplicado nos primeiros meses da pandemia e que incluiu a paralisação de todos os transportes públicos e o fechamento das fronteiras.

Embora os aeroportos estejam atualmente abertos, os voos que chegam ao país são reduzidos ao mínimo.

Na capital também está em vigor o toque de recolher noturno e escolas, restaurantes, bares e praias continuam fechados, mas a escassez decorrente da crise obriga as pessoas a sair e fazer longas filas para comprar alimentos e outros produtos básicos.

Dos novos casos do último dia, detectados após o processamento de 20.132 exames, são 723 locais e quatro importados.

Nos hospitais cubanos há 21.947 pessoas internadas: 3.739 casos ativos - 33 em estado crítico e 31 graves -, 3.716 com sintomas suspeitos e o restante sob vigilância epidemiológica.

Por províncias, Havana continua concentrando as taxas mais elevadas de transmissão, com 380 casos positivos notificados no dia anterior, seguida por Santiago de Cuba (76) e Granma (70).

A atual terceira onda de infecções mantém 10 das 15 províncias de Cuba e o município especial de Isla de la Juventud em uma fase epidêmica, enquanto apenas uma província permanece na fase "novo normal".

Cuba está desenvolvendo cinco vacinas candidatas contra a Covid-19, com as quais as autoridades esperam imunizar toda sua população este ano.

O governo cubano não adquiriu vacinas no mercado internacional, nem faz parte dos países latino-americanos que aderiram ao Mecanismo Covax, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para promover o acesso equitativo à imunização para países de renda média e baixa.