PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Presidente do Equador quer 2 milhões de vacinados até fim do mandato, em maio

12/04/2021 16h28

Quito, 12 abr (EFE).- O presidente do Equador, Lenín Moreno, ressaltou nesta segunda-feira que prevê dois milhões de pessoas vacinadas contra a covid-19 no país até maio, quando termina seu mandato.

"Como planejamos: até o fim do meu governo, 2 milhões de compatriotas serão imunizados", escreveu no Twitter o mandatário, que deixará o poder no dia 24 de maio, após quatro anos de mandato.

De acordo com os números oficiais, mais de 346 mil contágios do novo coronavírus já foram contabilizados no Equador. O presidente informou que 457.460 receberam a vacina até o momento e que "estão compradas 20 milhões de doses que servirão para vacinar 60% da população", estimada em mais de 17 milhões de habitantes.

O governo equatoriano anunciou um investimento de mais de US$ 20 milhões para a campanha de vacinação, que começou no dia 21 de janeiro. Na fase piloto, foram distribuídas vacinas para profissionais de saúde da linha de frente no combate à pandemia, idosos e funcionários de casas de repouso. A "fase 1" do plano de vacinação em massa teve início em 4 de março.

O Equador recebeu vacinas de Pfizer e AstraZeneca-Oxford, como parte do consórcio Covax, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).