PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Venezuela acumula 549 mortes de profissionais da saúde por Covid-19, diz ONG

12/05/2021 22h52

Caracas, 12 mai (EFE).- A Venezuela acumula 549 mortes de profissionais da saúde em decorrência da Covid-19, após o registro de 12 novas vítimas na última semana, conforme denunciou nesta quarta-feira a ONG Médicos Unidos, que reúne mais de 4 mil funcionários do setor.

"Recebemos informações de 12 novas mortes de profissionais da saúde em decorrência da Covid-19, chegando a 549, enquanto porta-vozes oficiais relatam 2.320 mortes totais (entre toda a população) no país", disse a ONG em uma mensagem no Twitter.

Com essas novas mortes, o estado de Zulia continua sendo a região com maior número de vítimas entre os profissionais da saúde, acumulando 92 óbitos. Seguido por Distrito Capital com 91, Carabobo (centro) com 52, Bolívar (sul) com 39 e Anzoátegui (leste) com 35.

O restante dos estados registrou menos de 35 mortes, sendo o mais baixo Delta Amacuro, com dois óbitos.

A ONG Médicos Unidos lembrou que seus relatórios são baseados "em critérios clínicos, epidemiológicos, radiodiagnósticos e laboratoriais atualizados e não estão necessariamente incluídos nos relatórios dos porta-vozes".

Até ontem, a Venezuela registrou 210.116 casos e 2.320 mortes por Covid-19, segundo o governo, mas o sindicato da saúde afirma que há uma subnotificação de números.

Através da imprensa estatal, o governo anunciou a chegada de 930 mil doses de vacinas distribuídas em várias viagens e datas, mas na semana passada, o ministro da Saúde, Carlos Alvarado, destacou que o país tem 1.480.000 doses, sem revelar quando serão as 550 mil que fazem a diferença foi recebida ou a origem delas.