PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Equador registra terremoto de 4,36 graus em área de enxame sísmico

16/06/2021 21h04

Quito, 16 jun (EFE).- Um terremoto de 4,36 graus de magnitude na escala Richter atingiu nesta quarta-feira a costa do Equador, na mesma área onde um enxame de tremores foi relatado no início do mês, segundo informou o Instituto Geofísico (IG) da Escola Politécnica Nacional.

Segundo a fonte, o terremoto ocorreu às 00h55 (horário local, 2h55 de Brasília), a 1,50 graus de latitude sul e 80,99 graus de longitude oeste.

Segundo o IG, o terremoto ocorreu a uma profundidade de 5,18 quilômetros e a 21,48 quilômetros da cidade de Puerto López, que pertence à província de Manabí.

Um terremoto marinho de 5,2 graus de magnitude foi registrado nesta área na última terça-feira e, nove minutos depois, outro sismo, de 3,6 graus, ocorreu a uma distância maior de Puerto López, seguido ainda por outro de 4,4 graus.

Nenhum dos tremores causou vítimas ou danos devido às suas repercussões e os três localizaram-se na chamada zona de subducção, na qual a placa de Nazca é introduzida sob a plataforma continental sul-americana.

De acordo com o IG, nesta zona marinha ao largo da província litorânea de Manabí, foi detectado um enxame sísmico desde o último dia 1º de junho, um fenómeno que se caracteriza pela ocorrência de vários eventos em um período de tempo e em uma área geográfica restrita, sem ser possível reconhecer um terremoto principal ou seus tremores secundários.

O enxame, que no início do mês estava localizado na parte norte da área marinha de Manabí, tem se movido para o sul, ao redor da Isla de la Plata.

O Equador está localizado no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, que concentra algumas das maiores zonas de subducção (colapso de placas tectônicas) do mundo e é palco de forte atividade sísmica.

Além do Equador, o Círculo, que tem formato de ferradura, inclui um grande número de países como Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Guatemala, México, Estados Unidos e Canadá.

No último dia 16 de abril, o Equador lembrou o quinto aniversário de um dos terremotos mais destrutivos de sua história recente, de 7,8 graus de magnitude.

Esse fenômeno natural, ocorrido em 16 de abril de 2016, deixou mais de 670 mortos, milhares de pessoas afetadas, além de milhões em perdas materiais.

Este terremoto atingiu as províncias de Esmeraldas (na fronteira com a Colômbia) e sua vizinha Manabí, ambas localizadas na costa do país, mas também afetou outras áreas e foi sentido fortemente inclusive na capital Quito, localizada na região andina.