PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Argentina tem recorde diário e ultrapassa marca de 90 mil mortes por Covid-19

23/06/2021 04h33

Buenos Aires, 21 jun (EFE).- A Argentina confirmou nesta terça-feira mais 792 mortes por Covid-19, novo recorde nacional diário, o que elevou o total de vítimas do coronavírus no país desde o começo da pandemia para mais de 90 mil, com 90.281, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

A pior marca anterior era de 745 óbitos, registada em 18 de maio, segundo o Ministério, que confirmou também mais 21.387 casos de infecção, bem distante do recorde de 41.080 contágios, de 27 de maio. Ao todo, houve 4.298.782 notificações desde o começo da crise sanitária.

De acordo com o relatório oficial do Ministério da Saúde argentino, 3,9 milhões de pacientes de Covid-19 já tiveram alta, enquanto o número de pessoas com diagnóstico confirmado da doença que permanecem em unidades de terapia intensiva é de 7.326.

A porcentagem de uso de leitos desse tipo é de 72,6% em todo o país, mas cai para 70,7% se levada em conta apenas a região metropolitana de Buenos Aires.

Com uma população de cerca de 45 milhões de habitantes, a Argentina continua sua campanha de vacinação contra o coronavírus, iniciada no fim de dezembro. Os números oficiais divulgados hoje apontam que 18,3 milhões de doses foram administradas até o momento e 3,7 milhões de pessoas tomaram duas injeções, completando o processo de imunização.