PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Cuba ultrapassa marca de 170 mil casos de covid-19

23/06/2021 03h40

Havana, 22 jun (EFE).- Cuba ultrapassou nesta terça-feira a marca de 170 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia, em março de 2020, ao confirmar 1.489 novas infecções nas últimas 24 horas, informou o Ministério da Saúde Pública (Minsap).

Agora o país soma 170.854 casos e 1.180 mortes, 10 delas registradas ontem, segundo as autoridades sanitárias cubanas.

Do número total de casos registrados hoje, diagnosticados através da realização de 27.126 testes, 1.446 corresponderam à transmissão local e 43 são casos considerados ''importados".

Em hospitais e centros de isolamento cubanos, são 33.930 internados: 8.662 casos ativos - 62 em estado crítico e 94 graves -, 7.337 com sintomas suspeitos e o restante sob vigilância epidemiológica.

As províncias de Havana, Camaguey e Santiago de Cuba relataram o maior número de pacientes do dia com 319, 201 e 164, respectivamente.

Em territórios de risco, incluindo a capital Havana, estão realizando um estudo de intervenção sanitária com Abdala e Soberana 02, as duas vacinas candidatas mais avançadas das cinco desenvolvidas por Cuba.

Ambas as fórmulas aguardam autorização para uso emergencial da entidade reguladora de medicamentos cubana após apresentar eficácia de 92% (Abdala) e 62% (Soberana 02).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabelece que, para que um imunizante candidato seja considerado uma vacina, ela deve apresentar eficácia igual ou superior a 50%.

Mais de 2,2 milhões de cubanos, de uma população de 11 milhões, receberam pelo menos uma dose dessas fórmulas como parte de ensaios clínicos e estudos de intervenção desenvolvidos paralelamente ao de saúde, segundo dados oficiais.

Os dois medicamentos estão em fase final de testes clínicos - aquele que determina a eficácia da potencial vacina - mas não possuem registro farmacológico, nem autorização de uso emergencial do órgão regulador do país.