PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
2 meses

Pedro Castillo recebe credenciais como presidente eleito do Peru

24/07/2021 02h18

Lima, 23 jul (EFE).- O professor rural e sindicalista Pedro Castillo recebeu nesta sexta-feira as credenciais de presidente eleito do Peru para o período de 2021 a 2026, entregues em cerimônia oficial organizada pelo Júri Nacional de Eleições (JNE).

"Para mim é uma honra, que juro não decepcionar", declarou Castillo, emocionado, ao receber os documentos das mãos do presidente da JNE, José Luis Salas, que também apresentou as credenciais à vice-presidente eleita, Dina Boluarte.

Em seu discurso posterior, Castillo agradeceu à população a confiança depositada nele e em seu partido, o Peru Livre. O vencedor do pleito tomará posse na próxima quarta-feira, dia também do bicentenário da independência do país.

"Assumirei o cargo de chefe de Estado para cumprir seu papel dentro do marco da governabilidade, respeitando as instituições e a Constituição, que deve ser deixada aos peruanos para avaliar e ser determinada pelo povo", disse Castillo.

"Estamos aqui para dizer-lhes que não vamos decepcionar o Peru. Vamos convocar (para a equipe de governo) pessoas que são adequadas e comprometidas, mas com lealdade", acrescentou.

O presidente eleito, tachado pela candidata derrotada no segundo turno, Keiko Fujimori, e pelos apoiadores de "comunista" e "chavista", descartou a possibilidade de querer implementar um governo com modelos de outros países.

"Nós não somos chavistas, não somos comunistas, não somos extremistas, muito menos comunistas", frisou ele, antes de garantir que seu regime "combaterá o terrorismo de onde quer que ele venha".

Depois disso, o futuro presidente apelou para "a mais ampla unidade" no Peru e convidou todos os seus compatriotas, incluindo seus adversários políticos, a contribuir para implementar o que chamou de "o verdadeiro modelo peruano'. Segundo ele, é importante pensar no país com sua diversidade e sua cultura.

"Vou trabalhar duro e lutar por este povo para que todos tenhamos as mesmas oportunidades, para que todos tenhamos que visar primeiro as novas gerações, as novas crianças, para ter as mesmas esperanças", prometeu.

Castillo foi proclamado presidente eleito do Peru na segunda-feira, um mês e meio após as eleições. Ele derrotou Keiko, que entrou com diversos recursos sob alegações de fraude, mas nenhum deles foi aceito.

Ao contrário de seus predecessores, o professor começará seu mandato apenas com uma vice-presidente. Isso porque Vladimir Cerrón, líder e fundador do Peru Livre, teve a participação na chapa indeferida devido a uma condenação por corrupção decorrente de seu tempo como governador de Junín, na região central do país vizinho.