PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Biden retoma deportações rápidas com primeiros voos para a América Central

31/07/2021 03h13

Miami, 30 jul (EFE).- O governo do Estados Unidos retomou oficialmente nesta sexta-feira as remoções expeditas por meio de transporte aéreo de deportados indocumentados para seus países de origem na América Central, anunciou o Departamento de Segurança Nacional (DHS).

A agência federal confirmou em comunicado que recobrou os voos de remoção acelerada para famílias que chegaram recentemente à fronteira sul. Os imigrantes foram enviados para Guatemala, El Salvador e Honduras.

Dois voos operados pela migração e Alfândega dos EUA (ICE) decolaram de Brownsville, no Texas, com 73 pessoas a bordo. Segundo o jornal "The Washington Post", o número alvo inicial era de 147 adultos e menores, mas muitos deles tiveram que ser retirados das salas de espera imediatamente após terem testado positivo para coronavírus ou terem tido contato com uma pessoa infectada.

"O processo de remoção rápida é um meio legal para gerenciar com segurança nossa fronteira, e é um passo em direção ao nosso objetivo mais amplo de processamento seguro e ordenado da imigração", destacou o DHS.

As remoções acontecem depois que o governo do presidente Joe Biden anunciou na última segunda-feira que retomaria as remoções aceleradas em função de um aumento na chegada de famílias indocumentadas, em sua maioria da América Central, no Vale do Rio Grande, na fronteira sul do Texas com o México. Nesse ponto, assim como outros ao longo da fronteira, houve um pico nos casos de coronavírus devido à variante delta.

A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, defendeu na última terça-feira o processamento de migrantes para remoção rápida com o argumento de que "é um meio legal tradicionalmente empregado para assegurar uma fronteira". Segundo ela, trata-se de um passo em direção ao objetivo do governo de ter um sistema de imigração seguro e ordenado.

O anúncio do reinício das deportações rápidas de certos grupos familiares que cruzam ilegalmente a fronteira foi acompanhado de uma ordem do governador do Texas, Gregg Abbott, para que o Departamento de Segurança Pública do estado detenha qualquer veículo suspeito de transportar migrantes que tenham cruzado a fronteira com o México.