PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Cuba ultrapassa marca de 400 mil casos de covid-19

Cuba registrou hoje 9.279 novos casos de covid-19, chegando a um total de 403.622 diagnósticos positivos desde o início da pandemia - Getty Images
Cuba registrou hoje 9.279 novos casos de covid-19, chegando a um total de 403.622 diagnósticos positivos desde o início da pandemia Imagem: Getty Images

02/08/2021 19h59Atualizada em 02/08/2021 20h14

Cuba registrou, nesta segunda-feira, 9.279 novos casos de covid-19, chegando a um total de 403.622 diagnósticos positivos desde o início da pandemia, de acordo com informações do Ministério da Saúde Pública (Minsap).

Segundo o relatório diário do Minsap, 68 pessoas morreram por covid-19 nas últimas 24 horas, chegando a 2.913 óbitos até o momento.

Em hospitais e centros de isolamento cubanos, são 94.608 pessoas internadas: 43.955 casos ativos - 153 em estado crítico e 232 graves -, 46.611 com sintomas suspeitos e 4.042 estão sob vigilância epidemiológica.

No último boletim, foram detectadas 9.258 infecções locais e 21 importadas.

Por região, a província de Matanzas apresenta o indicador mais elevado com 3.024 casos por 100 mil habitantes, seguida por Ciego de Ávila e Cienfuegos com 2.411 e 2.365, respectivamente.

Por províncias e regiões, Havana e Matanzas concentram os maiores números de casos com 1.850 e 864, respectivamente, enquanto em Ciego de Ávila (1.146) e Cienfuegos (912) mantêm uma elevada incidência da doença.

Na região oriental, Santiago de Cuba relatou 636 novos pacientes e Guantánamo 573.

Nas últimas duas semanas, foram diagnosticados 121.735 casos positivos de covid-19 em Cuba.

Cuba sofre o terceiro e pior surto de covid-19 com números recordes de pacientes e mortes, que as autoridades sanitárias e especialistas atribuem, entre outras causas, ao chamado "cansaço pandêmico", resultando na baixa percepção de risco, multidões nas ruas e a circulação de novas variantes como a delta, considerada mais transmissível e letal.

Em territórios de risco, incluindo a capital Havana, estão realizando um estudo de intervenção sanitária com Abdala e Soberana 02, as duas vacinas mais avançadas das cinco desenvolvidas por Cuba.

Com eficácia de 92,2% em ensaios clínicos, a Abdala já possui autorização para uso emergencial.

A Soberana 02, por sua vez, ainda aguarda a mesma autorização após apresentar eficácia de 91,2% com um esquema de duas doses dessa fórmula e uma dose extra de Soberana Plus, outro dos compostos que estão sendo pesquisados por cientistas cubanos.

Até o momento, 2,6 milhões dos cubanos - cerca de 23,4% da população - receberam a dosagem completa, enquanto mais de 4 milhões receberam pelo menos uma dose dessas fórmulas como parte de ensaios clínicos e estudos de intervenção desenvolvidos paralelamente ao de saúde, que agora também incluem menores de 3 a 18 anos de idade e grávidas.

Coronavírus