PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Maduro acusa Duque de conspirar contra diálogo da Venezuela

22/09/2021 05h46

Caracas, 21 set (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou nesta terça-feira o da Colômbia, Iván Duque, de estar à frente de uma conspiração contra o diálogo que o governo do país caribenho está mantendo no México com a oposição.

"Há uma dura conspiração montada contra o diálogo no México. O chefe dessa conspiração se chama Iván Duque. Hoje ele disse isso na ONU, ele partiu para Nova York", declarou Maduro em uma festividade transmitida pela emissora de televisão estatal "VTV".

Em seu discurso à Assembleia Geral das Nações Unidas, Duque afirmou que as conversações que estão acontecendo no México entre o governo de Nicolás Maduro e a oposição venezuelana "dão alguma esperança". Entretanto, ressaltou que não pode haver "ingenuidade" quanto aos resultados que as conversas podem render.

"Os diálogos entre o governo interino da Venezuela (como ele se refere ao opositor Juan Guaidó), que encarna a resistência democrática e a narco-ditadura, embora deem alguma esperança, não nos permitem ser ingênuos, pois o único resultado efetivo desta reunião é a convocação de uma eleição presidencial o mais rápido possível, livre, transparente e com cuidadosa observação internacional", destacou o presidente da Colômbia na ONU.

O governo venezuelano e a oposição iniciaram rodadas de conversações no México em 13 de agosto, com a Rússia e a Holanda acompanhando-os e a Noruega atuando como mediadora. A terceira rodada acontecerá da próxima sexta-feira até a próxima segunda.

Segundo Maduro, Duque "fugiu" da cúpula realizada no último domingo da Comunidade dos Estados da América Latina e Caribe (Celac) e "inventou uma viagem que correu muito mal na Espanha" antes de ir para Nova York. Além disso, reclamou que o chefe de Estado colombiano atribuiu a Guaidó feitos realizados por seu governo.

"Esses acordos assinados no México são assinados pelo governo legítimo que eu presido, o Governo da República Bolivariana da Venezuela e a chamada plataforma unitária da oposição. Tão simples quanto isso", frisou.

Por fim, Maduro detalhou que pediu ao chefe da delegação governamental na negociação, Jorge Rodríguez, para pôr sobre mesa de diálogo um dossiê e mostrar as evidências que ele tem da "conspiração contra o diálogo no México da Colômbia" e dos "setores extremistas" na Venezuela. EFE

gdl/dr

(video)