PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Talibãs pedem para discursar na Assembleia Geral da ONU

22/09/2021 05h24

Nações Unidas, 21 set (EFE).- O governo talibã pediu para discursar nas atuais reuniões da Assembleia Geral da ONU, que começaram nesta semana e terminam na próxima segunda-feira, confirmou um porta-voz do grupo.

O pedido foi feito em uma carta enviada à Secretaria Geral da organização pelo ministro das Relações Exteriores talibã, Amir Khan Muttaqi. O documento também notifica a nomeação de um novo representante do Afeganistão nas Nações Unidas, substituindo o atual, que havia sido escolhido pelo governo afegão deposto.

No entanto, a solicitação não garante que os talibãs poderão discursar aos líderes internacionais, pois não cabe a um comitê da Assembleia se pronunciar sobre quem deve falar em nome do Afeganistão. A princípio, uma decisão não será tomada até o fim desta Assembleia Geral.

Antes desta carta, a ONU tinha recebido uma do atual embaixador afegão, Ghulam Isaczai, que se apresentou como o líder da delegação afegã nas reuniões de alto nível.

Segundo o porta-voz da ONU Farhan Haq, ambas as cartas foram enviadas ao comitê de credenciais da Assembleia Geral, órgão composto por nove países - incluindo Estados Unidos, China e Rússia - que é responsável pela resolução deste tipo de conflito e opera normalmente procurando o consenso.

De acordo com várias fontes diplomáticas, não há a expectativa de que a comissão se reunirá antes do fim dos debates em andamento na Assembleia, o que prejudicaria o plano dos talibãs.

O Afeganistão é uma das questões centrais da cúpula dos chefes de Estado e de governo em todo o mundo, e uma possível participação dos talibãs seria um passo importante para a entrada do grupo na arena internacional.

Diversos países já tiveram contato com os talibãs desde que assumiram o poder, principalmente para organizar evacuações do Afeganistão e oferecer ajuda humanitária a civis, mas até agora o grupo não recebeu nenhum reconhecimento formal como autoridade.