PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
15 dias

Japão encerrará estado de emergência por covid-19 em 1º de outubro

28/09/2021 15h13

Tóquio, 28 set (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, anunciou nesta terça-feira que o país encerrará o estado de emergência pela pandemia da covid-19, vigente em 18 prefeituras (governos regionais) do país, em 1º de outubro.

A decisão foi tomada a partir da acentuada queda nos números de novos casos e de pacientes em estado graves registrados no território japonês.

Suga fez o anúncio pouco depois da realização de reunião da cúpula do governo com o grupo de especialistas que assessora as autoridades no combate à covid-19.

Atualmente, a ocupação dos leitos de hospital com pacientes com a doença caiu para menos de 50%, e os casos graves registrados no balanço mais recente divulgado pelo governo é a metade do que era notificado em agosto, quando o país atravessou crise.

"Fortalecemos as medidas de prevenção de contágios, para poder alinhá-las com a volta à vida cotidiana, e seguiremos provendo a vacinação", informou o premiê, ainda durante a reunião.

O estado de emergência será encerrado em 1º de outubro nas 19 prefeituras, incluindo Tóquio. Além disso, serão retirados os alertas de nível inferior vigentes em oitos das 47 províncias japonesas.

Deste modo, todo o território estará livre de qualquer alerta desde 4 de abril deste ano.

Apesar disso, serão mantidas restrição, que serão flexibilizadas progressivamente, de acordo com os indicadores de cada região. Isso afetará os horários de funcionamento de estabelecimentos comerciais e a presença de público em eventos.

No Japão, desde o início da pandemia, não foi decretado qualquer confinamento, já que as autoridades optaram por pedir que a população limitasse as saídas de casa.

A partir do momento em que for encerrado o estado de emergência, o governo seguirá dando apoio financeiro para comerciais limitarem o período de funcionamento.

Os eventos esportivos e culturais, por sua vez, poderão ter público de até 10 mil pessoas, o dobro do autorizado até agora, ou a até a metade da capacidade das instalações.

Nesta segunda-feira, o Japão registrou 1.147 casos de covid-19, e Tóquio teve marca abaixo de 200 pela primeira vez desde março deste ano.

No país, de acordo com dados mais recentes divulgados pelo governo, 72,4 milhões de pessoas, o que representa 57,2% da população, conta com o esquema completo de vacinação.