PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Partido Social-Democrata ratifica acordo para nova coalizão na Alemanha

04/12/2021 19h40

Berlim, 4 dez (EFE).- O Partido Social Democrata (SPD) ratificou neste sábado em congresso virtual o pacto de coligação com o qual Olaf Scholz pretende ser empossado como chanceler alemão na próxima quarta-feira, à frente de um tripartido com os Verdes e os Liberais.

O Congresso extraordinário do SPD aprovou o acordo com 98,8% dos votos e, com isso, se tornou a primeira das três legendas da futura coligação a confirmar o acerto. Amanhã acontecerá a votação do Partido Liberal, e na segunda a do Partido Verde, nos dois casos também em consulta feita por videoconferência.

A lista completa dos novos ministros é também esperada no início da próxima semana, bem como a assinatura formal do pacto pelos três parceiros da coligação.

Embora os Verdes e os Liberais já tenham nomeado os seus ministros, o nome do futuro ministro da saúde, que deverá ser nomeado pelo SPD, permanece desconhecido. A formação de Scholz terá um total de seis ministérios, para além da Chancelaria, incluindo uma nova pasta de Habitação, bem como Interior e Defesa.

Os Verdes terão cinco pastas, incluindo o super-ministério da Economia e o do Clima, para o qual foi nomeado o seu copresidente, Robert Habeck, bem como Relações Exteriores, para a outra copresidente, Annalena Baerbock. Os Liberais terão quatro carteiras, incluindo a de Finanças, que será ocupada pelo líder da legenda, Christian Lindner.

Vice-chanceler do governo de Angela Merkel, em fim de mandato, Scholz será posto à votação na quarta-feira no Bundestag, no qual a sua coligação tem 416 deputados dos 736 lugares do plenário.

A sua posse marcará o fim da 'Era Angela Merkel', que terá durado 5.860 dias - dez dias menos que o detentor do recorde da República Federal da Alemanha (FRG), Helmut Kohl. EFE

gc-cph/dr

(foto) (vídeo)