PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Macron promete a Zelensky aumentar ajuda militar e humanitária

17/05/2022 19h18

Paris, 17 mai (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, prometeu nesta terça-feira ao seu homólogo da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, aumentar a ajuda militar e humanitária e estudar seu pedido de adesão à União Europeia (UE) no âmbito da cúpula dos líderes do bloco marcada para junho em Madri.

Segundo informou o Palácio do Eliseu, sede da presidência francesa, a conversa por telefone, que durou uma hora e dez minutos, permitiu que Macron se atualizasse sobre a situação do conflito no terreno, em particular em Mariupol, onde continua a evacuação das tropas ucranianas do complexo siderúrgico de Azovstal.

O presidente francês "reafirmou a sua total determinação em responder a todos os pedidos de apoio feitos pela Ucrânia, em particular em matéria de defesa, combustível e ajuda humanitária", mas também "apoio econômico e financeiro e luta contra a impunidade".

Macron também "confirmou que a entrega de armas da França continuará e ganhará intensidade nos próximos dias e semanas, assim como a chegada de equipamentos humanitários", detalhou o Eliseu.

A este respeito, a presidência francesa recordou que no último final de semana foram enviados 13 veículos adicionais à Ucrânia, o que eleva a ajuda humanitária enviada desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, para 800 toneladas.

Os dois presidentes também falaram do "desafio" da segurança alimentar e das possíveis rotas de exportação dos cereais ucranianos, essenciais para a alimentação básica de uma parte do mundo.

Macron e Zelensky também estudaram as maneiras pelas quais a França pode fornecer garantias de segurança no âmbito de um futuro acordo internacional para assegurar o respeito pela soberania e integridade territorial da Ucrânia.

Sobre a entrada da Ucrânia na UE, o presidente francês indicou que a cúpula de junho entre os chefes de Estado e de governo do bloco estudará o relatório solicitado à Comissão Europeia e ressaltou que o fará sob a visão apresentada na cúpula de Versalhes em março, que confirmou a opinião geral de que "a Ucrânia faz parte da família europeia".

Nesse sentido, Macron lembrou que no dia 9 propôs ao Parlamento Europeu a formação de uma "Comunidade Política Europeia" que permitiria, entre outras coisas, estabelecer uma cooperação útil com os países candidatos à adesão.

Por sua parte, Zelensky confirmou em sua conta no Twitter as questões abordadas e acrescentou que os dois líderes também discutiram o sexto pacote de sanções europeias à Rússia. EFE