PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Presidente eleito da Colômbia se reúne com embaixadores europeus em Bogotá

28/06/2022 18h04

Bogotá, 28 jun (EFE).- O presidente eleito da Colômbia, Gustavo Petro, confirmou nesta terça-feira ter se reunido em Bogotá com embaixadores de países europeus, para discutir temas como a paz global e a crise climática.

De acordo com o vencedor do pleito realizado há quase duas semanas, o encontro serviu para firmar as bases uma "agenda a ser construída" no futuro.

"Haverá um diálogo frutífero entre a Colômbia e a Europa, em torno da paz e da solução da crise climática", disse Petro, pouco depois do encontro.

O presidente eleito aproveitou para apresentar aos diplomatas o indicado a ministro das Relações Exteriores do governo que liderará, o político conservador Álvaro Leyva Durán.

Estiveram na reunião os embaixadores da Bélgica, Bert Schoofd; República Tcheca, Katerina Lukesova; Dinamarca, Eric Hoeg; Alemanha, Peter Ptassek; Irlanda, Fiona Nic Dhonnacha; Espanha, Joaquín de Arístegui; Itália, Gherardo Amaduzzi; Unión Europea, Gilles Bertrand; além da chefe da Missão Adjunta da França, Sonia Barbry.

Petro afirmou no encontro a importância da capacidade da região onde está inserida a Colômbia de absorver CO2, graças à Floresta Amazônica, além das grandes reservas de carbono e petróleo.

Por causa disso, propôs um fundo mundial de compensação, que "já existe, mas não existiu a vontade política de financiá-lo".

"Os países que têm geração de energias de extração de combustíveis fósseis podem ser compensados economicamente para não fazê-lo", disse Petro.

O presidente eleito ainda se manifestou sobre a tragédia registrada hoje na penitenciária de Tulua, no departamento de Valle del Cauca, em que morreram 51 presos após um incêndio.

Petro garantiu que o governo que liderará é pautado por um programa pautado pela "vontade e necessidade de que o sistema carcerário seja para a reabilitação do preso". EFE