UOL Notícias Notícias
 
Brasília 50 Anos

21/04/2010 - 23h13

Nova sede da Câmara do DF é invadida durante festa de 50 anos de Brasília

Camila Campanerut
Do UOL Notícias
Em Brasília

Enquanto a festa de 50 anos de Brasília seguia com tranquilidade na Esplanada dos Ministérios, cerca de 30 manifestantes ocupavam na noite desta quarta-feira (21) a nova sede da Câmara Legislativa do Distrito Federal, que ainda está em construção. 

Os participantes do protesto estão na Casa Legislativa desde as 20h, e ainda não há previsão de quando devem desocupar o local. A Polícia Militar acompanha a ocorrência e não houve confronto com os manifestantes.

A perspectiva é de que haja uma reunião nas próximas horas para discutir o assunto. Eles reivindicam a deposição do novo governador do Distrito Federal, Rogério Rosso (PMDB). Para o grupo, a eleição de Rosso é ilegítima, uma vez que oito dos treze deputados que o elegeram estão envolvidos no escândalo de corrupção, que ficou conhecido como mensalão do DEM.

Enquanto isso, na Esplanada dos Ministérios, cerca meio milhão de pessoas acompanhavam os últimos shows da noite. Segundo estimativas preliminares da Polícia Militar, pelo menos meio milhão de pessoas passaram ao longo desta quarta na Esplanada dos Ministérios para conferir as atrações cívicas, culturais e esportivas, que ocorreram ao longo do dia. Os mais recentes levantamentos da Polícia e do Corpo de Bombeiros não registraram nenhuma ocorrência grave durante na festa.

Para a população, que esperava artistas internacionais como Paul McCartney, Madonna e U2, teve de se contentar com as estrelas nacionais como Paralamas do Sucesso, Zélia Duncan, Nando Reis, Osvaldo Montenegro e Daniela Mercury.

O evento, estimado em R$ 8 milhões, estava ameaçado de não ser realizado, mas dois dias antes, conseguiu contar com a doação de som e iluminação dos empresários da região, cuja contratação havia sido suspensa por determinação do Tribunal de Contas da União.

Esvaziada de grandes nomes da política, no cinquentenário da capital federal, o contato com o público mesmo ficou apenas por conta de Rosso, que preferiu não discursar, mas participar de ações como o hasteamento das bandeiras de todos os Estados brasileiros. Participou ainda da largada da 4ª Maratona Brasília de Revezamento e da solenidade realizada pelo Supremo Tribunal Federal para celebrar os 50 anos da instituição na capital federal.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de estar na capital federal, não compareceu a festa e foi representado pelo vice, José de Alencar, que se disse contente por ter “sobrado” para ele representar o Palácio do Planalto.

Ainda sob a sombra da intervenção federal, o procurador-geral da República voltou a defender a ação como a “única solução para o saneamento” do Distrito Federal.

Entre os possíveis envolvidos no esquema no maior esquema de corrupção do governo do Distrito Federal, apenas o ex-vice-governador Paulo Octávio compareceu, mas não quis falar com a imprensa. Acompanhado da esposa, a neta do fundador da cidade, Anna Cristina Kubitschek, Paulo Octávio teve o seu silêncio justificado por Anna. Ela disse que Octávio estava presente “apenas como marido”, não como homem público.

Octávio um é dos investigados no caso de corrupção no Governo do Distrito Federal, mas, diferentemente do ex-governador José Roberto Arruda, não foi flagrado nos vídeos recebendo somas de dinheiro do ex-Secretário de Relações Institucionais do Governo do Distrito Federal, Durval Barbosa.

Nem Arruda nem os deputados distritais citados no inquérito foram vistos no evento.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host