Violência em SP coloca consulado português em alerta

Bruxelas, 15 Mai (Lusa) - O serviço consular português em São Paulo recebeu instruções para apoiar os cidadãos lusos que precisem de ajuda, devido à violência dos últimos dias no em todo o Estado, revelou hoje o ministro luso das Relações Exteriores, Diogo Freitas do Amaral, em Bruxelas.

"Até agora começamos a nos informar sobre o que acontece e demos instruções à nossa rede consular para dar o apoio necessário aos portugueses que precisassem", disse o chanceler aos jornalistas em um intervalo da reunião de ministros europeus.

Freitas do Amaral mostrou-se disposto a tomar mais medidas de proteção se for necessário. "Até agora não tivemos notícias de que fosse preciso fazer mais do que isto", acrescentou.

Mais de 60 ônibus e dez agências bancárias foram incendiados na terceira madrugada de violência em São Paulo, onde o crime organizado já pode ter deixado mais de 70 mortos desde a noite de sexta-feira, de acordo com as autoridades.

Os alvos da facção criminosa Primeiro Comando da Capital, PCC, inicialmente bases policiais, passaram a ser civis, e o clima é de insegurança, principalmente na Grande São Paulo.

O último balanço oficial da Secretaria de Segurança Pública, divulgado ontem à noite, registrava 52 mortos, sendo 36 polícias, dois civis e 14 presos, além de 39 feridos em mais de cem atentados em todo o Estado.

Grupos de Discussão UOL


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos