Brasileiros invadem Bruxelas após vitória sobre Austrália

Bruxelas, 18 Jun (Lusa) - Centenas de brasileiros invadiram hoje as ruas de Bruxelas, após a vitória por 2 a 0 sobre a Austrália, na segunda rodada do Grupo F, que garantiu a vaga nas oitavas-de-final da Copa da Alemanha.

Depois de terem assistido ao jogo nos bares do centro da capital belga, os brasileiros saíram a pé, de moto e de carro, cobrindo as ruas de verde e amarelo. Centenas de jovens, idosos e crianças tomaram conta das ruas ao som de "A Copa é nossa!", constatou a agência Lusa.

Embora muitos belgas se mostrassem indiferentes, outros paravam para ver os brasileiros passar enquanto ou até se juntavam à festa. Trajados a rigor, muitos com as camisas de Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho, os brasileiros desfilavam a bandeira brasileira e, muitos deles, a de Portugal - que se classificou ontem, ao vencer o Irã também por 2 a 0.

Em uma das principais avenidas de Bruxelas, um torcedor australiano despiu-se completamente em protesto, e depois foi retirado por compatriotas e por policiais.

"Se o Brasil ganhar a Copa, o rei de Bruxelas oferece a cidade aos brasileiros e eles irão invadi-la", disse à Lusa um torcedor brasileiro.

O jogo

A classificação do Brasil às oitavas da Copa do Mundo só foi confirmada aos 44 minutos do segundo tempo, com gol de Fred, que havia acabado de entrar para substituir Adriano - autor do primeiro gol, aos 4 minutos do segundo tempo.

Após a boa atuação de um atarefado Dida e do gol de Adriano, os australianos continuaram perigosos, mas a opção do técnico Carlos Alberto Parreira por Fred revelou-se "mágica": ele decidiu a partida um minuto depois de substituir o atacante da Inter.

Com o empate sem gols entre Croácia e Japão, o Brasil já pode se preparar para o embate com os classificados do Grupo E, ainda indefinidos entre Itália, República Tcheca, Gana e Estados Unidos. Australianos, japoneses e croatas vão decidir na última rodada quem acompanha os pentacampeões.

A primeira parte do jogo no estádio Arena de Munique foi marcada pela expectativa mútua. O Brasil, apesar do estatuto de única equipe presente nos 18 Mundiais e dos cinco títulos conquistados, mostrava-se sem ritmo, à imagem de Ronaldo, enquanto faltava objetividade à empenhada Austrália.

Os brasileiros confiaram no talento e, logo após o retorno dos vestiários, Adriano, com assistência de Ronaldo, desviou de um adversário e chutou rasteiro e cruzado, abrindo o placar.

Com três derrotas, um empate e uma vitória nos últimos jogos com o Brasil, o grupo australiano não se impressionou e se manteve organizado, acreditando na possibilidade de vencer. Após 32 anos de sua única participação em Copas - em 1974 também na Alemanha - a Austrália teve então as melhores oportunidades de jogo. Harry Kewell, aos 12 e 23 minutos do segundo tempo, perdeu por pouco a chance de empatar. Aos 34 minutos, Bresciano voltou a testar os reflexos do goleiro do Milan.

A 8 minutos do final, Kaká cabeceou um lance de Ronaldinho Gaúcho, mas acertou na trave. Mark Viduka respondeu com um chapéu aos 41 minutos, mas errou por alguns centímetros. Em um contra-ataque, Robinho chutou rasteiro no poste esquerdo e a bola sobrou para Fred, que só precisou tocar a bola para garantir a vitória do Brasil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos