Aos gritos de 'Portugal olé', milhares tomam Lisboa

Lisboa, 26 Jun (Lusa) - Milhares de lisboetas com cachecóis e bandeiras de Portugal saíram domingo à noite para comemorar a vitória da seleção, entupindo as ruas que dão acesso à praça Marquês de Pombal aos gritos de "Portugal olé".

O trânsito nas avenidas próximas à praça - que tem uma estátua do Marques de Pombal e que é o local tradicional de comemorações em Lisboa - esteve parado com os torcedores portugueses saindo dos carros e agitando as bandeiras para comemorar a vitória de Portugal diante da Holanda.

Uma autêntica onda de euforia vivia-se na praça, onde várias vezes foi ouvido o hino nacional, e centenas de famílias festejavam em conjunto a passagem de Portugal às quartas-de-final.

Centenas de pessoas vestidas com as cores de Portugal empoleiraram-se em cima da estátua do Marquês de Pombal e gritavam "Portugal". Muitos outros torcedores pulavam e cantavam num clima de alegria total.

Entre os carros que buzinavam junto a esta área da cidade, eram ainda visíveis bandeiras do Brasil. "O Brasil apóia a seleção portuguesa. Dois brasileiros jogam na equipe", disse à agência Lusa o brasileiro Jerry, com uma bandeira do Brasil na mão e com um chapéu de Portugal na cabeça. Vivendo em Portugal há cinco anos, o brasileiro disse esperar que Portugal seja campeão e e que a final seja com o Brasil.

De taça na mão, Jorge Remédios foi para o Marquês - como é conhecida a praça no centro de Lisboa - comemorar a vitória com a mulher e os filhos. "Gostei muito do jogo. Foi o jogo do ano, e Portugal vai até ao fim", disse Jorge Remédios, que prometeu ficar na festa até o final.

Mais calmo estava Rodrigo Nascimento, mas com receio quanto ao futuro da seleção, devido aos cartões vermelhos de Costinha e Deco que não podem jogar contra a Inglaterra, no sábado.

Gritando "Portugal olé" junto com os três filhos, Fernanda Caldeira disse à Lusa que se sente "muito feliz" e que foi um jogo "muito sofrido". "Foi sofrer até ao fim, mas merecíamos ganhar", disse Fernanda Caldeira.

Um outro torcedor estava chocado com a atuação do árbitro, afirmando que "foi um escândalo". Lamentou ainda que não exista em Portugal "coisas tão boas como a seleção que mereçam ser festejadas".

No meio da euforia há quem aproveite para ganhar dinheiro com a venda de bebidas, de lenços e de cachecóis. "Não sou vendedor de profissão, mas aproveito sempre estas ocasiões para vender cerveja", disse à Lusa um vendedor, ao mesmo tempo que carregava com uma caixa e gritava "olha a cerveja fresquinha".

Portugal tornou-se hoje à noite em Nuremberg a quarta equipe a classificar-se para os quartas-de-final da Copa da Alemanha, indo agora defrontar em Gelsenkirchen a seleção da Inglaterra, no sábado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos