UE quer investir mais para ser exemplo em energia limpa

Bruxelas, 03 Mai (Lusa) - A Comissão Européia (CE, braço executivo da União Européia) defendeu nesta quinta-feira que a única maneira de combater as alterações climáticas é através de investimentos maciços em tecnologias energéticas "limpas".

Em um relatório sobre a promoção da inovação e das tecnologias eficientes e amigas do ambiente, a CE diz que o número de empresas com tecnologias ecológicas aumentou nos últimos anos e que estas já representam 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) da União Européia (UE) e empregam cerca de 3,5 milhões de pessoas.

A comissão considera que "dada a sua posição privilegiada, a UE deve apontar o caminho e utilizar as suas capacidades de inovação para por fim aos atuais problemas ambientais".

Para encaminhar o setor industrial para um futuro duradouro, "os esforços individuais das empresas não serão suficientes e será indispensável que a UE e os seus Estados-membros se comprometam numa ação comum", diz o relatório.

O objetivo da Comissão Européia é que, através do Plano de Ação sobre Tecnologias Ambientais (Eco-tecnologias), lançado pela UE em 2004, sejam investidos mais de 12 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) nesse tipo de projetos até 2013.

Para o executivo europeu, o "êxito da energia eólica deve ser reproduzida em outros setores", já que "ainda é freqüente acontecer que as tecnologias ambientais permaneçam limitadas em certos segmentos do mercado".

É por isso que, segundo a CE, as políticas para fomentar o recurso a tecnologias eficientes e amigas do ambiente se deveriam ser destinados, no curto prazo, nos setores da construção, alimentar e bebidas, no transporte privado e na reciclagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos