Satisfeita com China, Angola quer melhor relação na América

Luanda, 10 Mai (Lusa) - Angola está satisfeita com a relação com a China, mas quer melhorar o entendimento com a União Européia (UE) e os países do continente americano para desenvolver a sua economia, afirmou a vice-ministra angolana das Relações Exteriores, Irene Neto.

Durante a conferência do "Dia de Angola", na última quarta-feira, em Washington, Irene disse que há espaço para os investimentos de todos os que desejem ajudar na reconstrução angolana, segundo a agência de notícias Angop.

"Mesmo sem ter os dados completos, posso já adiantar que o valor dos prejuízos [causados pela guerra em Angola] ultrapassa as capacidades financeiras e técnicas de qualquer país", disse a vice-ministra das Relações Exteriores para a Cooperação.

Angola pretende evoluir rapidamente de país destinatário da ajuda humanitária internacional para parceiro de negócios, disse Irene à platéia reunida no Woordrow Wilson Center, na capital dos Estados Unidos.

O aprofundamento da diplomacia bilateral com alguns países, principalmente com a China, aconteceu porque Angola desenvolveu uma diplomacia econômica pragmática dirigida a todas as regiões que lhe pudessem trazer benefícios, acrescentou a vice-ministra.

"As excelentes performances econômicas alcançadas por vários países asiáticos podem inspirar e confortar o nosso próprio desempenho econômico, o que justificou a frutífera aproximação com países como a China, Coréia do Sul, ou a Índia", afirmou.

Irene destacou que em relação à China o governo está "plenamente satisfeito" com as relações econômicas, comerciais e financeiras existentes atualmente.

Quanto ao continente americano, a vice-ministra afirmou que Angola mantém "relações antigas com certos países da região que sempre se destacaram como aliados valiosos no tratamento e defesa das posições multilaterais" assumidas pelo governo angolano.

A responsável não mencionou a que países se referia, se ao aliado histórico cubano, se ao parceiro econômico brasileiro ou ao mais recente amigo norte-americano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos