UE apresenta programa para reforçar segurança na internet

Bruxelas, 27 fev (Lusa) - A Comissão Européia (braço executivo da União Européia) vai enviar 55 milhões de euros (R$ 138,6 milhões) à nova edição do programa Internet Mais Segura, apresentada nesta quarta-feira. A iniciativa, que tem início em 2009 e será realizada até 2013, vai combater conteúdos ilegais.

O programa pretende reforçar a segurança das crianças na internet e combater também comportamentos ilegais, como a intimidação e o aliciamento.

O primeiro programa Internet Mais Segura foi iniciado em 2005 e é considerado pelo presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, "um bom exemplo de programa europeu com conseqüências no dia-a-dia do cidadão".

"Dado que cada vez mais crianças e adolescentes europeus utilizam, em casa ou na escola, tecnologias em linha, importa informá-los, bem como aos pais e aos professores, sobre as oportunidades e riscos que enfrentam", disse Durão Barroso.

O programa promove iniciativas de auto-regulação e envolve sistemas de informação que, perante conteúdos ilegais, permitem assegurar "uma ação rápida e determinada das autoridades públicas", afirmou o líder do Executivo da UE.

A proposta apresentada por Bruxelas considera os resultados de uma consulta pública sobre a segurança da internet e das tecnologias para os menores, que aconteceu entre abril e junho de 2007.

Além disso, o projeto inclui recomendações feitas pelas próprias crianças no Fórum Europeu da Juventude, organizado pela Comissão Européia para o dia da internet mais segura em 2008, que aconteceu em 12 de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos