Pequim critica reunião do Dalai Lama e ministra alemã

Berlim, 16 mai (Lusa) - A China protestou oficialmente contra o encontro do Dalai Lama com a ministra alemã da Cooperação e Desenvolvimento, previsto para segunda-feira, em um hotel de Berlim.

O protesto foi feito por meio de um telefonema da embaixada da China para o Ministério das Relações Exteriores, que ainda não tinha recebido nenhuma nota escrita, disse um porta-voz do governo alemão.

A reunião entre Heidemarie Wieczorek-Zeul e o líder espiritual dos tibetanos gerou também mal-estar entre a ministra da Cooperação e o colega de partido e ministro das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, admitido publicamente nas afirmações dos respectivos porta-vozes.

A polêmica começou graças a uma notícia publicada nesta sexta-feira no jornal Sueddetusche Zetiung, segundo a qual o encontro entre Wieczorek-Zeul e o líder espiritual tibetano teria sido combinado com a chanceler Angela Merkel, que está em visita oficial na América Latina.

O porta-voz do governo, Thomas Steg, desmentiu esta versão, admitindo que Merkel estava informada, "mas nada fez" para promover o encontro citado. "Todos os ministros são livres de conversar com quem quiserem, quando quiserem e onde quiserem", ressaltou.

Reunião

Um porta-voz do Ministério da Cooperação disse que o encontro com da ministra com o Dalai Lama "foi da sua exclusiva iniciativa", porque Heidemarie Wieczorek-Zeul "percebeu o desejo evidente" do líder budista de falar com um membro do governo alemão durante a sua visita a Berlim.

Um representante do Ministério das Relações Exteriores desmentiu indiretamente a versão e garantiu que Steinmeier "não foi informado antecipadamente" de que Wieczorek-Zeul estaria com o Dalai Lama.

Steinmeier não atendeu a um pedido de audiência do líder religioso, alegando dificuldades de agenda. A decisão foi criticada por vários dirigentes da União Democrata-Cristã (CDU), partido da chanceler.

O encontro entre Angela Merkel e o Dalai Lama, em setembro, na Chancelaria Federal, criou um incidente diplomático entre Berlim e Pequim, que cancelou várias reuniões bilaterais ao mais alto nível, e exigiu que a Alemanha esclarecesse se é a favor ou contra a independência do Tibete.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos