Jogos da Lusofonia deverá contar com 750 voluntários

Lisboa, 6 mar (Lusa) - A Comissão Organizadora dos Jogos da Lusofonia (COJOL) espera ter cerca de 750 voluntários "de todas as idades e de ambos os sexos" na segunda edição do evento, que se realiza de 11 a 19 de julho, em Lisboa.

Na cerimônia de assinatura de um protocolo de cooperação com o Instituto Português da Juventude (IPJ), a ex-atleta Rosa Mota, membro do Conselho de Gestão da COJOL, destacou o peso "cultural e social" da competição.

"Serão uns jogos exemplares, são jogos diferentes. É um evento, além de competitivo e desportivo, cultural e social e isso, para mim, é muito importante", afirmou Mota, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Seul de 1988.

Por outro lado, o vice-presidente do IPJ disse que a próxima edição do Jogos da Lusofonia vai "vai fazer história pela oportunidade do encontro ao mais alto nível" dos países lusófonos.

"É notório e bem latente a vontade para que este evento seja uma referência de intercâmbio de cultura no mundo da lusofonia", disse Rui Susana.

Na segunda edição dos Jogos da Lusofonia são esperados mais de 1,5 mil atletas e oficiais de 12 países e regiões dos quatro continentes, que competirão em nove modalidades.

Nos jogos marcarão presença Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Guiné Equatorial, Índia e Sri Lanka, os três últimos como membros associados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos