Benfica faz 2 a 1 na Naval e assume vice do Português

Figueira da Foz, 8 mar (Lusa) - Um gol de Aimar, aos três minutos, e outro de Katsouranis, aos 73, valeram ao Benfica uma difícil vitória no estádio da Naval 1º de Maio por 2 a 1. Com o resultado, o time lisboeta assume a vice-liderança do Campeonato Português.

Com isso, o Benfica recuperou a segunda colocação, dois pontos à frente do Sporting, e recolocando-se a dois pontos do líder Porto, enquanto a Naval 1º de Maio caiu para a 11º posição, ultrapassada pela Académica.

No Benfica, as indisponibilidades de Suazo, Ruben Amorim e Carlos Martins eram conhecidas, porém, o técnico Quique manteve o mesma escalação da rodada anterior , exceto pela troca de Ruben Amorim por Yebda.

Quanto à equipe da Figueira da Foz, e com Ulisses Morais ainda ausente do banco de reservas, o adjunto Fernando Mira trocou Bolívia por Simplício em relação à última escalação.

Não houve tempo para que os times se estudassem. O Benfica entrou na partida de forma imbatível e já no do terceiro minuto abriu o placar.

Aimar sofreu falta à entrada do seu meio campo, Reyes cobrou, a defesa navalista aliviou para a entrada da área onde, depois de um toque de cabeça de Yebda, apareceu Aimar de primeira finalizando com êxito.

Contudo, a Naval reagiu bem ao gol. Marinho foi a prova disso mesmo, aos 14 e 25 minutos, com duas situações de perigo na área benfiquista.

Na passagem da meia hora, a diferença entre os dois times centrava-se na eficácia, com três chutes à gol da Naval para nenhum gol e um do Benfica para um gol.

Perante um Benfica apático e defensivo, a Naval continuou no comando do jogo e, com naturalidade, conseguiu empatar aos 53 minutos, por intermédio de Marcelinho, que havia entrado ao intervalo.

O Benfica, finalmente, pareceu acordar, a partida ganhou uma nova dinâmica de parada e resposta: Di Maria, aos 57 minutos, acertou estrondosamente o travessão, e Cardozo, aos 62, quase tirou tinta da trave de Peiser, em duas excelentes ocasiões.

Com o aumento da pressão do Benfica, a vantagem aconteceu logo a seguir. Na cobrança de um lance de bola parada, Reyes marcou o livre, Miguel Vítor no interior da área, assiste de cabeça Katsouranis na trave, concluindo no rebate.

Ficou desde logo sentenciada a partida, já que, o Benfica passou a controlar tudo o que havia para controlar, não permitindo qualquer reação da Naval.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos